Vamos começar a semana com mais dicas para empreendedores! Nesse mundo globalizado que vivemos, tempo e energia são recursos muito valiosos! Adiciono por conta sanidade, pois está cada vez mais difícil manter a saúde mental.

O 5g, é a 5ª geração que vem para consolidar a tão discutida em fóruns mundo afora “4ª revolução industrial”. Sua qualidade de conexão e velocidade superam e muito as anteriores, possibilitando grandes avanços em inteligência artificial, robótica e na Internet das Coisas (IoT) .

No Brasil está prevista para junho o leilão do 5g, que possibilitará obras de infraestrutura para termos até 2022 grande área nacional com essa tecnologia. Uma vantagem é que além do 5g, está em discussão o aumento da cobertura 4g, 3g e 2g nas áreas rurais, sendo que aproximadamente 70% das áreas rurais ainda não possuem cobertura de sinal. O programa nacional Wi-fi Brasil também tem contribuído significativamente para o aumento das áreas de cobertura.

Essa tecnologia impactará significativamente o agronegócio; especialistas prevem aumentos de 6% a 10% no valor da produção bruta da agropecuária com o 5g. Terá impacto também nas rodovias, que muitas passarão a ter cobertura de internet de ponta a ponta.

Isso aumentará o mercado das Agrotechs. Através da IoT o aumento de sensores espalhados em maquinários e objetos vai gerar dados em tempo real para o gestor. O mercado de Big Data e Analytics vai expandir para suprir esse aumento de uso e armazenamento de dados, assim como o mercado de Softwares de gestão, principalmente os que usam a tecnologia de nuvem. O avanço da robótica e da IA, permitirá o melhor uso de drones, pequenas estações meteorológicas conectadas aos softwares de gestão e outros usos nas start-ups do movimento Agrotech. O 5g no campo possibilitará tratores e maquinários serem conduzidos por inteligência artificial.

Se essa realidade está tão próxima precisamos fazer alguns alertas aqui. Primeiro na inclusão digital, oferecendo cursos e capacitações nas escolas agrícolas. Outro ponto abrange os estudos, e também a fiscalização da intensidade das ondas geradas por essa nova tecnologia. Estamos a todo momento sendo submetidos a ondas de radiação dos mais diversos aparelhos como roteadores e smartphones. Precisamos cobrar dos órgãos públicos que ofereçam à população pontos públicos de medição de frequência, para ter transparência e controle das operadoras e fabricantes desses aparelhos para não causarem doenças nas pessoas. Por último temos que cada vez mais debater sobre a LGPD para lutarmos por nossa privacidade e liberdade. Não podemos deixar que a tecnologia seja um espião grudado 24h em nós.

Finalizo pedindo a todos para acompanharem a formação do edital do leilão do 5g para beneficiar nosso País e gerar mais renda e oportunidades através dos avanços em conectividade. Também a promoverem em suas cidades audiências públicas, fóruns e debates sobre a LGPD.

Te desejo uma abençoada semana,

Anníbal Bianchini

Fonte Imagem

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *